6 de agosto de 2016

RESENHA | O Mundo Perdido — Michael Crichton

Título: O Mundo Perdido (Jurassic Park #2)
Título Original: The Lost World
Autor: Michael Crichton
Editora: Aleph
Páginas: 488
Lançamento: 2016
Onde comprar: Buscapé


Sinopse:

Seis anos se passaram desde os terríveis acontecimentos no Jurassic Park. Seis anos, desde que o sonho extraordinário, nos limites entre a ciência e a imaginação humana, acabou se tornando um trágico pesadelo. A Isla Nublar não era o único lugar usado por John Hammond em suas pesquisas genéticas de ponta. Agora, o matemático Ian Malcolm e uma equipe de cientistas – além de certos “pequenos clandestinos” – devem explorar outra ilha na Costa Rica, repleta dos mais perigosos dinossauros que já caminharam pela Terra.

Opinião:

Quem nunca assistiu o filme O Mundo Perdido: Jurassic Park lançado em 1997? O filme foi baseado no livro homônimo de Michael Crichton. E mesmo que eu tenha o assistido várias e várias vezes nunca havia tido contado com qualquer livro do autor. Eu até sabia que a Rocco já havia lançado alguns deles aqui no Brasil, porém era um tanto difícil encontrá-los, até mesmo em sebos. A editora Aleph me deu esperança quando anunciou o lançamento de Jurassic Park, que comprei, li e adorei. Agora trouxeram a reedição de O Mundo Perdido, o segundo livro da série Jurassic Park numa edição incrível que adquiri ainda e pré-venda e venho falar um pouco dele para vocês.

Antes de iniciar a leitura pensei: "Caraca, vi o filme tantas vezes que já sei a história praticamente de cor...", sorte que eu estava errado. Muita coisa foi modificada no filme, o livro me trouxe outras perspectivas e acontecimentos. Ou seja, o livro, como na maioria dos casos, é bem melhor que o filme.

No livro temos um paleontólogo chamado Richard Levine que quer reunir uma equipe para explorar uma ilha de nome Sonar ou Sítio B. O Paleontólogo faz de tudo para convencer Ian Malcolm de acompanhá-lo, mas no final ele decidi ir sozinho para ilha. Quando Malcolm descobre isso, decide montar uma equipe para resgatar Levine, só que ele não contava com a presença de duas crianças intrusas, Arby e Kelly, alunos de Levine. Ao mesmo tempo outra equipe é formata por Sarah Harding, que no livro não é namorada de Malcolm e sim sua ex-namorada, que está na ilha a serviço da Biosyn, rival de InGen, empresa "dona" dos dinossauros. Quando esses grupos com interesses divergentes se encontram numa ilha repleta de perigos, tudo pode sair fora do controle.

O livro possui uma escrita fácil e gostosa de ler, mesmo se tratando de uma ficção científica com inúmeros termos científicos sobre clonagem, DNA etc. Nele temos uma opinião bem forte sobre a evolução, onde deixou a entender que o escritor Michael Crichton, já falecido, não acreditava muito na evolução das espécias (eu também não acredito na evolução nem no criacionismo). 
O Mundo Perdido é recomendadíssimo, assim como o anterior, Jurassic Park, mesmo se você já assistiu os filmes. Você se sentirá imerso num mundo repleto de criaturas fantásticas, pois o autor consegue ressuscitar os dinossauros de uma maneira que aparenta realmente ser possível. O livro recebe 

2 comentários:

  1. Tenho o primeiro, mas ainda não tive tempo de ler! :(
    Fiquei instigado depois de ler a resenha do segundo.
    Abraços
    Blog do Ben Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo, o livro e o filme são bem diferentes
      Abraços

      Excluir